São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Janeiro 17, 2018 - 23:42

Ministro diz que mantinha relação 'funcional' na CEF

Defesa. O ministro Moreira Franco garante que teve apenas relação funcional com vice-presidente da Caixa Econômica Federal

Defesa. O ministro Moreira Franco garante inocência nas denúncias

Foto: Beth Santos/Secretaria Geral da PR

Reportagens apontam que Derziê Sant'Anna teria repassado a Moreira Franco e a Michel Temer informações privilegiadas sobre operações do banco, a pedido deles

Agência [email protected]

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, disse ontem que sempre manteve uma relação "funcional" com Roberto Derziê Sant'Anna, um dos quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal afastado anteontem pelo presidente Michel Temer.

Segundo reportagens publicadas na imprensa, uma auditoria feita pelo banco aponta que o vice-presidente teria repassado a Moreira Franco e ao presidente Temer informações privilegiadas sobre operações do banco, atendendo pedido deles.

"O que foi levantado, pelo menos que vi no jornal, é que eu teria feito solicitação, essa foi a afirmação, que eu havia feito solicitação ao vice-presidente Derziê. Eu sempre tive com os vice-presidentes uma relação de natureza funcional, qualquer solicitação que eventualmente, qualquer pergunta, qualquer indagação, elas sempre estiveram no âmbito funcional. Eu não tenho por hábito nos lugares públicos que ocupei, que foram vários, eu tenho uma larga e vasta experiência, e toda minha biografia nunca foi manchada por qualquer tipo de atitude que gerasse qualquer vergonha", disse o ministro.

Moreira Franco se manifestou depois do afastamento de quatro vice-presidentes da Caixa, por 15 dias, pelo presidente Michel Temer. Os vice-presidentes são investigados em operações da Polícia Federal. Na última quinta-feira (11), os procuradores responsáveis pela Operação Greenfield enviaram um ofício ao presidente alertando que ele poderia ser responsabilizado por "eventuais novos ilícitos" cometidos pelos gestores do banco que estão sob investigação.

ANÁLISE.

Moreira Franco comentou as reportagens durante visita de monitoramento das obras do Sistema Produtor Corumbá, em Valparaíso de Goiás, no entorno do Distrito Federal. O complexo está em construção desde 2009 e faz parte do programa Agora, é Avançar, coordenado por Moreira Franco.

Na ocasião, o ministro voltou a defender a aprovação da reforma da Previdência e declarou que não acredita que a demissão dos gestores da Caixa possa afetar as negociações pela aprovação da proposta na Câmara dos Deputados, em fevereiro..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO