São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Dezembro 04, 2017 - 19:18

Laudo: motorista que matou quatro em São José estava com velocidade acima do limite

Atropelamento. Caso aconteceu quanto três pedestres pararam para ajudar um motociclista na Geraldo Scavone

Atropelamento. Caso aconteceu quando três pedestres pararam para ajudar um motociclista

Foto: Reprodução

De acordo com o laudo do Instituto de Criminalística, o motorista de 19 anos estava com velocidade entre 89 km/h e 106 km/h na rodovia Geraldo Scavone, que tem limite de 50 km/h; quatro pessoas morreram

Da Redaçã[email protected]
São José dos Campos

O laudo do trágico atropelamento, na rodovia Geraldo Scavone, em São José dos Campos, apontou que o motorista Matheus Sousa estava com velocidade acima da máxima permitida na via. Ninguém foi preso.

De acordo com o laudo do Instituto de Criminalística, o motorista, de 19 anos, estava com velocidade entre 89 km/h e 106 km/h na rodovia que tem limite de 50 km/h. 

"Foi constatado no laudo que outros nove veículos passaram pelo local antes do atropelamento e desviaram das vítimas, isso mostra que o indivíduo que atropelou as vítimas teve visibilidade suficiente", disse o advogado das vítimas Cristiano Joukhadar, que enviou o documento de 17 páginas a OVALE.

Prestes a completar três meses, o atropelamento na Geraldo Scavone matou quatro jovens na madrugada do dia 7 de setembro em São José.  

"Eu acompanhei o laudo e verifiquei que os policiais utilizaram uma metodologia nova, a partir da verificação dos radares. Isso foi a justificativa para a demora na entrega do laudo", afirmou o advogado.

Responsável por comandar as investigações do caso, o delegado Darci Ribeiro da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) foi afastado de suas funções, após o Tribunal de Justiça determinar sua prisão, junto com mais 30 policiais civis, por envolvimento com o tráfico de drogas na zona sul de São José. 

Joukhadar disse que a ausência de um delegado a frente da DIG vem atrapalhando o andamento das investigações. "Estamos aguardando um delegado novo da DIG que possa dar andamento no caso, na próxima semana teremos um retorno".

O CASO. 

Um motociclista se envolveu em um acidente e várias pessoas pararam para ajudá-lo. Pouco depois, uma caminhonete vermelha atropelou a vítima do primeiro acidente e outros três jovens. Todos morreram. Vídeo registrado pelas câmeras do COI (Centro de Operações Integradas) flagrou o momento exato do atropelamento.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO