São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Novembro 03, 2017 - 19:03

Ady Addor transmite seus ensinamentos a grupo de professores

A bailarina Ady Addor ministra aula para professores, por Wesley Claro/Ateliê/SPCD

A bailarina Ady Addor ministra aula para professores, por Wesley Claro/Ateliê/SPCD

Foto: Wesley Claro/Ateliê/SPCD

Uma das mais respeitadas maitresses de balé do país fala aos professores presentes no 3º Ateliê Internacional São Paulo Companhia de Dança sobre o ensino do balé infantil

Especial para OVALE
Campos do Jordão

O grupo de professores olha atento aos ensinamentos da mestra. Ela, por sua vez, retribui com a elegância de quem carrega na bagagem uma história de vida dedicada à dança. A bailarina Ady Addor é uma das convidadas do 3º Ateliê Internacional São Paulo Companhia de Dança, que acontece até amanhã (4), no auditório Claudio Santoro e Museu Felícia Leirner, em Campos do Jordão.

Ady Addor ressalta ao grupo a importância da cautela e do bom senso tão necessários para ensinar balé infantil. “Tem que incentivar os pequenos. O ensino do balé em diferentes fases tem sua complexidade e as crianças são mais fáceis para moldar o corpo”, ressaltou.

Nesse momento, os professores viram alunos, como é o caso de Marie Bueno, 51 anos, de São José dos Campos, que faz parte do grupo experimental dança-teatro. A professora ingressou no balé aos 11 anos de idade e nunca mais parou.

O balé entrou na vida de Marie por acaso e já são 40 anos de profissão. "Estava acompanhando minha mãe, que levava a minha irmã para fazer aula, quando entrei na academia e vi um quadro de uma bailarina. Quis isso para mim”.

Para Marie, a participação no 3º Ateliê Internacional “é importante alimentar-se e qualificar-se acerca do universo da dança”, disse.

Paixão pelo balé

A carioca Ady Addor foi primeira bailarina e atuou em companhias como o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Balé do IV Centenário, Ballet Nacional de Cuba e American Ballet Theatre, de Nova York. Foi professora do Balé da Cidade e continua sendo uma das mais respeitadas maitresses de balé do país.

--

Jamille Gabriely

(Supervisão Ana Cláudia Mattos)

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO