São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Novembro 03, 2017 - 22:57

Novo contrato do serviço de exames sai na semana que vem em Taubaté

Fim. Prédio usado pela Labclim para coleta de material para exame

Fim. Prédio usado pela Labclim para coleta de material para exame

Foto: /Arquivo/OVALE

Após quase dois meses, licitação foi definida com a vitória da CientificaLab; como contrato com Labclim termina no dia 29, há possibilidade de descontinuidade do serviço

Da redação@jornalovale
Taubaté

O governo Ortiz Junior (PSDB) espera assinar na próxima semana o contrato com a CientificaLab, que vai assumir o serviço de exames laboratoriais em Taubaté. A empresa da grande São Paulo receberá R$ 8,850 milhões por 12 meses.

A assinatura do contrato, que ocorrerá quase dois meses após o pregão, atrasou devido a recursos apresentados por outras empresas.

Essa demora pode, inclusive, provocar a descontinuidade do serviço. O contrato com a Labclim será encerrado no dia 29 de novembro. Segundo o edital, a CientificaLab terá prazo de 60 dias após a assinatura do contrato para iniciar as atividades.

O governo Ortiz busca agilizar o início dos serviços. "A Prefeitura está dispendendo todos os esforços para que não haja descontinuidade dos serviços a população", informou, por meio de nota.

PROBLEMA.

Quando Ortiz assumiu, em 2013, o serviço era executado pela Biofast. Sob a justificativa de que o atendimento prestado era precário, com demora no agendamento dos exames e atraso na entrega dos resultados, foi feita uma nova licitação na época, vencida pela Labclim. Em novembro de 2013 a empresa assinou contrato de 967.269 exames/ano.

No fim do ano passado, foi a vez da Labclim começar a apresentar os mesmos problemas que a sua antecessora.

A gestão tucana chegou a tentar antecipar o fim do contrato com a Labclim, mas teve que recuar em razão do atraso na licitação. Para isso, fez novo pagamento de R$ 1,4 milhão à empresa, chegando a um total de R$ 24,68 milhões nos quatro anos de contrato. O novo contrato prevê 1,481 milhão de exames por ano..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO