São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Setembro 13, 2017 - 18:25

Fotógrafo lança 'Birds of Brazil', com pássaros de todo país

 
Trip
Um passeio pelo universo das aves brasileiras, através das fotos de Ricardo Martins no livro "birds of brazil"que será lançado sexta, em São José.

TRIP Um passeio pelo universo das aves brasileiras, através das fotos de Ricardo Martins no livro "Birds of Brazil", que será lançado sexta, em São José.

Foto: Divulgação

Paula Maria [email protected]
São José dos Campos

Aquele momento em meio a floresta quando o homem deixa de ser espectador do que ocorre a sua volta e passa a ser parte do todo é que fascina Ricardo Martins. Não é uma sensação imediata, verdade. Demora um pouco. Até que um animal cruza a mata e mantém o seu comportamento natural, como se não houvesse qualquer ruído em seu caminho. Então... "Click", faz o som que quebra essa paz.

"Mas você vai viver de quê?", lembra Martins a pergunta que seu pai lhe fez quando contou que ia largar a faculdade de Direito para ser fotógrafo. "Ele não tentou fazer com que eu mudasse de ideia. Mas eu sei que ele não gostou".

No escritório da família formada por advogados já havia uma sala com a placa na porta indicando espaço do futuro "doutor". "Eu também não sabia do que eu ia viver. Mas tinha certeza que não era isso que queria para a minha vida".

APOSTA.

Natural de São José, Martins morou quando criança no Pantanal, e, em vez de desenhos animados, não pestanejava na hora de trocar de canal para assistir "Planeta Terra", na TV Cultura.

"Lembro que larguei o Direito e fui fazer Jornalismo em Mogi das Cruzes. Fiz vários trabalhos ao longo da faculdade, mas não ganhei R$ 1. Terminado o curso, peguei minhas coisas e fui para o Pantanal, onde fiquei por alguns meses. Vi que era isso que queria mesmo, voltei e mergulhei de cabeça na fotografia", contou.

Em São Paulo, Martins conheceu o mercado da fotografia, as leis de incentivo e descobriu como elaborar projetos. Logo, a aposta rendeu frutos: em dezembro de 2008, ele assinou seu primeiro contrato com uma empresa patrocinadora. "O encanto das aves: Mata Atlântica no litoral de São Paulo", foi lançado em 2009.

De lá para cá foram "A Riqueza de Um Vale" (2011) - que lhe rendeu um prêmio Jabuti na categoria Fotografia; "Jalapão, história e cultura" (2012); "Moisaico" (2013); "Mini enciclopédia da fauna do Estado de São Paulo" (2014) e "Amantikir, a serra que chora" (2015).

"O dia que recebi o prêmio Jabuti foi histórico. Levei minha família inteira na Sala São Paulo. Foi quando minha família abraçou de vez a minha escolha", contou o fotógrafo hoje reconhecido nacionalmente como um dos melhores do país no segmento de fotografia do meio ambiente natural.

E, nesta próxima sexta-feira (15), às 18h30, Martins lança na livraria Curitiba, do shopping Vale Sul, seu sétimo livro: "Birds of Brazil", coletânea de imagens de aves produzidas em viagens ao Pantanal, Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica.

PACIÊNCIA.

Segundo o artista, fotografar aves é sempre complicado. "Tem de ser na época certa e é preciso ser ágil, porque o movimento delas é muito rápido", disse. "Mas descobri aves impressionantes: pequenas como um pardal, mas com até oito cores...".

Além do clique, para Martins, o trabalho do fotógrafo é fazer arte. "Não basta o pássaro estar posado. Ele precisa estar em um lugar legal, com um fundo legal. Enfim, todos os elementos ok. E, para isso, é preciso ter paciência", contou ele, que já ficou até oito horas escondido sob uma camuflagem para registrar uma imagem.

Depois do clique, há ainda uma segunda via sacra a ser cumprida: tratamento de imagem, produção gráfica e finalmente impressão.

"É um trabalho minucioso do qual não abro mão. Tenho dois profissionais sempre comigo e são vários os detalhes, desde a calibragem do monitor até a quantidade de cor colocada na impressora. Dormimos na gráfica os três dias necessários para finalizar a impressão do livro", revelou Martins.

Em breve, o fotógrafo pretende tocar um novo projeto: de olho na Mantiqueira. "A nossa região guarda uma beleza absurda", derrete-se. "E está na hora já. Quando eu fico muito tempo dentro do escritório, brinco que fico meio surtado. Daí é hora de me enfiar em meio a natureza de novo", ri.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO