São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Setembro 13, 2017 - 01:51

Saúde e Educação reprovam Vale em novo mapa da evolução infantil

Escola municipal de Taubaté

Escola municipal de Taubaté

Foto: Arquivo/OVALE

Na região, 30 das 39 cidades estão com o Índice Paulista da Primeira Infância abaixo da média estadual, aponta levantamento divulgado pela Fundação Seade; a pontuação leva em conta os indicadores de saúde e educação

Xandu [email protected]
São José dos Campos

Trinta municípios da Região Metropolitana do Vale do Paraíba têm o IPPI (Índice Paulista da Primeira Infância) abaixo da média estadual, de 0,7223. Apenas 9 das 39 cidades da RMVale estão acima da taxa do Estado.

Elaborado pela Fundação Seade, o IPPI classifica as cidades paulistas de acordo com indicadores de saúde e educação e varia de 0 a 1 --sendo 1 o melhor resultado.

O índice revela a capacidade do município de promover o desenvolvimento infantil por meio do acesso aos serviços de saúde e educação para crianças menores de seis anos. Os dados referem-se a 2014 e 2015.

CIDADES.

No Vale, nove cidades têm índice acima da média estadual, caso de Ilhabela (0,8743), Caraguatatuba (0,7611) e São José (0,7331).

Taubaté (0,6572) e Jacareí (0,5933) estão abaixo do índice estadual e um pouco melhor do que as piores do Vale: Lagoinha (0,4838), Aparecida (0,4691), Redenção da Serra (0,3804), Natividade da Serra (0,3044) e Lavrinhas (0,1623).

No geral, a região registrou 0,7091 de IPPI, também abaixo da média estadual. Igual resultado tiveram os indicadores regionais de saúde (0,4660) e educação (0,9522), ambos inferiores à média do Estado, de 0,4803 e 0,9642, respectivamente.

REGIÃO.

Dos oito indicadores do IPPI que o Seade usou para definir o índice, a RMVale tem três deles abaixo da média estadual (mortalidade infantil, cesáreas e matrículas em creche), três com a mesma nota (matrículas em pré-escola, profissionais em creche e docentes com ensino superior em creche) e dois acima (mortalidade por causas evitáveis e nascidos vivos com baixo peso).

Com isso, das 39 cidades da região, 17 estão agrupadas nos grupos 1 e 2 do IPPI, com classificação muito baixa e baixa.

Só seis cidades estão no topo da tabela, dos grupos 6 e 5, com índices muito alto e alto. Outras 16 estão nos grupos 4 e 3, consideradas de IPPI médio e médio baixo.

Região possui menos leitos do SUS do que média em São Paulo

A RMVale tem média inferior à estadual para o número de leitos do SUS (Sistema Único de Saúde), que atendem pacientes gratuitamente na rede pública.

Segundo dados da Fundação Seade, a região conta com 1,08 leitos do SUS para cada grupo de 1.000 habitantes, enquanto que o Estado registra 1,28 leitos. Os dados se referem ao ano de 2016.

No total, a região contava com 2.601 leitos do SUS no ano passado, número inferior ao total de leitos registrados em 2014 (2.752) e 2012 (2.922)..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO