São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Setembro 13, 2017 - 17:21

Polícia vai ouvir amigos que estavam em balada com motorista antes de atropelamento

atropelamento 2

atropelamento 2

Foto: Divulgação

Matheus confirmou que, antes do acidente que matou quatro pessoas, estava em uma casa noturna na região central de São José; defesa afirma que não ele não ingeriu bebida alcoólica

Da Redaçã[email protected]
São José dos Campos

Amigos do motorista que atropelou e matou quatro pessoas na região central de São José dos Campos vão prestar depoimento à polícia nesta quarta-feira (13). 

O motorista Matheus Souza de 19 anos, confirmou à polícia que, antes do atropelamento, estava em uma casa noturna no bairro Vila Ema, região central de São José, acompanhado de dois amigos. Os dois serão ouvidos na DIG (Delegacia de Investigações Gerais). 

A Polícia Civil ainda investiga um segundo lugar que ele teria frequentado, após ter passado pela casa noturna da região central.

Além da dupla, outras duas pessoas também comparecerão a delegacia para prestar depoimento ainda hoje. Em depoimento na última segunda-feira, o motorista revelou que, no momento do atropelamento, estava sozinho. 

Câmeras de monitoramento localizadas em pontos comerciais, que o motorista frequentou antes do atropelamento, estão sendo rastreadas pela polícia. De acordo com a DIG, o motorista deverá responder pelo crime de homicídio doloso, quando quem o praticou teve a intenção de matar.

A defesa do motorista afirma que ele não ingeriu bebida alcoólica.

O CASO.

O atropelamento ocorreu após  pedestres tentarem socorrer um motociclista, que caiu do veículo depois de colidir com um carro. Enquanto os jovens prestavam socorro, uma caminhonete em alta velocidade atropelou todos, deixando o motociclista e dois dos pedestres mortos no local. A quarta vítima morreu no hospital.

Matheus foi identificado na última sexta-feira (8) como o motorista que atropelou as quatro pessoas. Segundo informações da polícia, o veículo envolvido no acidente foi encontrado por um grupo de pessoas, que invadiu a casa onde o carro estava estacionado. A família do motorista então chamou a PM.

"Se eles queriam ajudar o suspeito, eles conseguiram. Merecem inclusive os parabéns por terem feito uma lambança como essa", disse o delegado da DIG Darci Ribeiro, responsável pelas investigações do caso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO