São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Setembro 14, 2017 - 01:15

Desvio do curso do rio Una deixa Taubaté sem água

Rio Una

Rio Una

Foto: Emerson Braga

Problema começou na terça-feira e só foi resolvido na quarta, após a limpeza do rio, que estava obstruído por galhos de árvores; falta d'água também atingiu vizinha Tremembé

Da redaçã[email protected]
Taubaté

Um desvio no curso do rio Una deixou moradores de Taubaté e Tremembé sem água por dois dias, nessa terça e quarta-feira.

Segundo a Sabesp, o desvio provocou uma redução inesperada da vazão do rio, que é responsável por 30% da água captada para abastecer as duas cidades.

O desvio, que levou as águas do rio para uma propriedade particular, foi localizado a cinco quilômetros da captação, na Estrada dos Remédios, em Taubaté. O problema foi provocado pelo acúmulo de galhos de árvores. De acordo com a Sabesp, a desobstrução foi finalizada nessa quarta.

POLÊMICA.

Na terça-feira, quando informou sobre o caso pela primeira vez, a Sabesp chegou a citar que o desvio teria sido "irregular" e o classificou como "ação ilegal".

Essa primeira versão revoltou o proprietário da área, o produtor rural Emerson Braga. Ele disse que o problema começou ainda em fevereiro e que a Sabesp foi notificada na época, mas só decidiu agir quando o abastecimento foi prejudicado. "Desde fevereiro que o rio está passando pela minha propriedade, porque o rio está com um quilômetro de sujeira, como resto de eucalipto. Já fui atrás até do Papa. Agora que faltou água na cidade, estão falando que é desvio criminoso".

Braga afirmou que o rio inundou parte de sua propriedade e que, com o pasto alagado, duas vacas morreram. "Estou perdendo vaca atolada, estou perdendo vaca com fome".

O produtor chegou a contratar o serviço de um drone para sobrevoar o rio e localizar a obstrução.

Questionada pela reportagem, a Sabesp informou que não possui registro de reclamação do morador e que o "conflito de informações inicial" foi corrigido ainda na terça-feira. A empresa alegou ainda, em comunicado, que não é responsável pela manutenção de córregos e rios..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO