São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Setembro 21, 2017 - 23:57

EUA anunciam novas sanções à Coreia e fazem cerco comercial

Donald Trump

EUA. A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, com Trump

Foto: /Dan Scavino Jr.

Objetivo é de cortar o financiamento de seu programa de mísseis balísticos ao restringir ainda mais o comércio com o país asiático

Da Agência EFE @jornalovale

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou novas sanções unilaterais contra a Coreia do Norte, com o objetivo de cortar o financiamento de seu programa de mísseis balísticos ao restringir ainda mais o comércio com o país asiático.

"Anuncio uma nova ordem executiva que expande significativamente a autoridade (dos EUA) para perseguir indivíduos, companhias e instituições financeiras que financiam e facilitam o comércio com a Coreia do Norte", disse Trump, durante um almoço com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, em Nova York.

"Os bancos estrangeiros enfrentarão uma ameaça clara: fazer negócios com os EUA ou facilitar o comércio com o regime sem leis da Coreia do Norte", disse Trump.

O presidente declarou que a nova ordem executiva proporciona "poderosas novas ferramentas" ao Departamento do Tesouro e que o regime de Pyongyang "já não poderá contar com que outros facilitem suas atividades comerciais e bancárias".

"Convidamos todas as nações responsáveis a implementarem as sanções da ONU e imporem suas próprias medidas [de restrição]. O que buscamos é a desnuclearização completa da Coreia do Norte", acrescentou Trump.

CHINA.

Além disso, o americano informou que o Banco Central da China ordenou às suas entidades financeiras a deixar de fazer negócios com a Coreia do Norte, embora Pequim ainda não tenha confirmado essa medida.

"Estou muito orgulhoso de dizer-lhes (...) que a China, o seu banco central, ordenou ao resto dos seus bancos, um enorme sistema bancário, a deixar imediatamente de fazer negócios com a Coreia do Norte", disse Trump durante o almoço..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO