São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Agosto 11, 2017 - 23:13

Maioria no Legislativo 'mascara' atritos na base aliada de Felicio

Felicio Pastel

Felicio Pastel

Foto: /Claudio Vieira/PMSJC

Embora dê ampla vantagem ao governo em plenário, grupo reclama de partilha de cargo na prefeitura, tratamento diferenciado e dificuldade de acesso ao secretariado tucano

João Paulo [email protected]
São José dos Campos

A adesão ao governo Felicio Ramuth (PSDB) na Câmara de São José dos Campos, que nas votações em plenário chega a 85,7%, está ameaçada pelo clima de insatisfação entre membros da base aliada.

O grupo, que conta com vereadores que apoiaram Felicio na eleição de 2016, reclama de partilha desigual de cargos na prefeitura, tratamento diferenciado dado a parlamentares experientes e dificuldade de acesso ao secretariado. Críticas públicas, porém, têm sido evitadas.

Três parlamentares que participam das reuniões de bancada, realizadas às quintas-feiras, confirmaram a informação a OVALE. "Se formos falar de alguns secretários, vai sobrar bordoada", disse um vereador.

O governo conta hoje com o voto de 18 dos 21 vereadores. Apenas os três nomes do PT (Amélia Naomi, Juliana Fraga e Wagner Balieiro) são declaradamente de oposição.

Nas reuniões de bancada, no Paço Municipal, só 13 desses 18 parlamentares costumam participar com frequência: Walter Hayashi (PSC), Marcão da Academia (PTB), Maninho (PTB), Rogério Cyborg (PV), Lino Bispo (PR), Dr. Elton (PMDB), Robertinho da Padaria (PPS), Calasans Camargo (PRP), além dos cinco vereadores tucanos.

Parte desse grupo, no entanto, começa a somar forças com quem fica de fora. "De imediato, não vai crescer a oposição. Embora insatisfeito, falta alguém com coragem de encabeçar um grupo de oposição. É algo que pode acontecer lá na frente", disse fonte próxima da gestão.

FIDELIDADE.

Mas em meio ao fogo-cruzado há quem siga fiel ao projeto de gestão tucano. "Felicio dá tratamento cordial, respeitoso e digno, coisa que não tinha na outra administração", afirmou Rogério Cyborg. "Temos liberdade para falar e discutir os projetos. Minha relação com todos os secretários é boa", completou Lino Bispo.

A Secretaria de Governança informou que "não existe nenhuma reclamação nas reuniões da bancada. A relação é harmoniosa e de parceria para que possam ser desenvolvidos os melhores serviços para a cidade e população".

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO