São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Agosto 04, 2017 - 22:46

Liberação de emenda na região vira 'moeda de troca' para 2018

Paulinho da Força

Campanha. Paulo Pereira da Silva (SD), o Paulinho da Força, em visita a Taubaté na campanha de 2014

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Faltando 14 meses para a eleição de outubro de 2018, candidatos sem base eleitoral no Vale do Paraíba ampliam liberação de emendas para as 39 cidades: meta é a reeleição

João Paulo Sardinha @jpsardinha
São José dos Campos

Um fenômeno silencioso, praticamente invisível, ganha força no Vale do Paraíba neste segundo semestre. Faltando 14 meses para a eleição, pré-candidatos à Câmara dos Deputados, à Assembleia Legislativa, ao Senado Federal e ao Palácio do Planalto lançam mão de estratégias políticas para angariar votos na região.

Candidatos sem base eleitoral na RMVale intensificaram a liberação de emendas para as 39 cidades neste ano. Os deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSC), Paulinho da Força (SD) e Celso Russomanno (PRB) são apenas três exemplos. Pré-candidatos à reeleição em outubro de 2018, o trio disponibilizou emendas a diferentes cidades do Vale.

A tática não é diferente na corrida ao Senado. Aloysio Nunes (PSDB) e Marta Suplicy (PMDB), que se enfrentam nas urnas, já voltam seus olhares para a região. Enquanto Aloysio liberou emendas para Jacareí, Marta se reuniu na última quinta-feira com prefeitos da região. O objetivo foi colher demandas das cidades para auxiliá-los na conquista de recursos. "Sou senadora do partido que ocupa a presidência da República, sou presidente da Comissão de Assuntos Sociais do Senado, tenho emendas e, às vezes, posso ajudar de alguma forma", disse Marta.

O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), disse que as emendas têm ajudado os municípios em um momento de dificuldade. "Antes, eram os vereadores que pediam verba ao prefeito. Hoje, são os prefeitos que pedem verba aos deputados", brincou o tucano.

PRESIDENTES.

A região também está na mira de futuros presidenciáveis. Líder nas pesquisas, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou uma caravana pelo país até o fim do ano, começando pelo Nordeste, Sul e pelo interior de São Paulo, reduto do PSDB. O Vale deve entrar no roteiro.

Vice-líder, o deputado federal Jair Bolsonaro, prestes a ingressar no PEN, também tem voltado seus olhares para a região. Ele apoiou a formação do grupo denominado Direita RMVale para passar sua mensagem nas 39 cidades.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO