São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Agosto 03, 2017 - 00:11

Em sete meses, São José sofre queda de 11,67% na arrecadação

Reunião do Gedesp (Grupo de Estudos do Desenvolvimento Econômico Social e Político)

Na mesa. Felicio Ramuth em reunião com empresários de São José dos Campos no mês passado

Foto: /Claudio Vieira/PMSJC

Prefeitura de São José arrecada R$ 1,271 bi em impostos e contribuições entre janeiro e julho deste ano; arrecadação da cidade foi de R$ 1,439 bi neste mesmo período de 2016

João Paulo Sardinha @jpsardinha
São José dos Campos

A Prefeitura de São José dos Campos arrecadou R$ 1,271 bilhão em impostos e contribuições entre janeiro e julho deste ano, o que representa uma queda de 11,67% frente ao mesmo período de 2016.

No ano passado, a arrecadação da cidade foi de R$ 1,439 bilhão entre janeiro e julho, uma redução de R$ 168 milhões. Os dados constam no Portal da Transparência.

O montante de R$ 168 milhões é superior ao orçamento anual da maioria das secretarias. Só Educação, Saúde e Mobilidade Urbana têm mais verba.

O governo Felicio Ramuth (PSDB) sustenta que o balanço de 2016 foi superior devido à venda de ações da Sabesp, de bens do município e depósitos judiciais.

A receita orçada até dezembro é de R$ 2,361 bilhões.

No acumulado de 2017, as maiores quedas foram registradas no repasse de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), verbas relativas ao SUS (Sistema Único de Saúde) e da transferência de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

O balanço de julho foi fechado nesta quarta-feira. A administração arrecadou no período R$ 157,710 milhões. Em julho do ano passado, a prefeitura somou R$ 156,656 milhões, um pequeno aumento de 0,67%.

CONTA.

A Prefeitura de São José dos Campos disse, em nota, que a conta apresentada pela reportagem não levou em conta que o município recebeu, em 2016, "R$ 77,9 milhões da Sabesp, R$ 71,9 milhões de venda de bens e R$ 32,6 milhões de depósitos judiciais referentes à lei 151/2015, no total de R$ 182,4 milhões que são aportes únicos", afirmou.

"No acumulado, com mesmo critério, a arrecadação deste ano foi superior em R$ 76 milhões, sendo R$ 1,271 bilhão, em 2017, contra R$ 1,195 milhão, em 2016", completou.

A administração também informou que tem garantido "os investimentos em educação, saúde, servidores, manutenção da cidade, além do início de grandes projetos como a Via Cambui", negando assim qualquer tipo de impacto na vida da população.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO