São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Esporte
Agosto 03, 2017 - 23:24

PARA FECHAR O CICLO COM CHAVES DE OURO

Usain Bolt

Lenda. O velocista jamaicano Usain Bolt, dono de oito medalhas de ouro em Olimpíadas

Foto: /Arquivo

MUNDIAL DE LONDRES. COMPETIÇÃO SERÁ A ÚLTIMA DA CARREIRA DE UM DOS MAIORES NOMES DO ESPORTE

Marcos Eduardo Carvalho @marcosovale78
São José dos Campos

Um monstro, um mito, uma lenda viva do esporte. Usain Bolt, jamaicano de 30 anos e dono de oito medalhas de ouro em Olimpíadas, acumuladas desde 2008, inicia hoje a disputa das eliminatórias dos 100m rasos no Mundial de Atletismo de Londres. Seria mais uma disputa corriqueira na vida do multi-campeão que entra como favorito ao título. Porém, essa disputa é especial: afinal, será o último campeonato oficial da carreira. A prova começa a partir das 16h20. Se passar (e alguém duvida?) vai para a semifinal e, depois, para as finais.

A competição, que reúne os maiores nomes do atletismo do planeta começa nesta sexta-feira e se estende até o próximo dia 13 de agosto, um domingo.

O representante da Jamaica, que vem encantando o Mundo desde os Jogos de Pequim, já anunciou que vai se aposentar após a disputa. Em Londres, ele vai disputar, além dos 100m, o revezamento 4x100m rasos, com sua equipe, em prova marcada para o próximo dia 12 de agosto.

Além das nove medalhas de ouro em Olimpíadas, Usain Bolt também tem dez títulos mundiais, inspirando muitos jovens competidores pelo mundo todo. Nos 100m, o jamaicano é o atual detentor do recorde mundial: 9s58, conquistado em 2009 e desde então nunca mais batido. Ele também tem o recorde do revezamento 4x100m, com 36,84s, conquistado em 2012. Ele também é dono da melhor marca do mundo nos 200m, com 19,19s, outro feito de 2009. Nesta prova porém, Bolt não vai competir no Mundial de 2017.

"Meu objetivo é vencer em Londres. Quero me aposentar com uma grande vitória. Decidi que esta é a hora de me aposentar porque eu alcancei todos os meus objetivos", afirmou o jamaicano, em entrevista coletiva no mês passado.

Em Jogos Olímpicos, todas as provas disputadas por Usain Bolt, terminaram com medalha de ouro. Ele simplesmente não sabe o que é ficar de fora do lugar mais alto do pódio. A única exceção foi nos 4x100m livre em Pequim, quando a equipe toda foi desclassificada. Fora isso, só deu Bolt.

Venceu as outras duas provas naqueles Jogos, ganhou mais três ouros nos Jogos de Londres, em 2012 e, no Brasil, no ano passado, novamente deixou a sua marca, com mais três medalhas douradas, sempre nos 100 e 200m rasos e no revezamento 4x100m rasos.

BRASILEIROS.

E, no Mundial que começa nesta sexta-feira, o Brasil terá 36 atletas convocados pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), espalhados por diversas modalidades. Paulo Sergio dos Santos Oliveira, que fará a prova de qualificação do salto em distância, é o primeiro a entrar em cena. Nesta sexta-feira, compete a partir das 15h30..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO