São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Julho 28, 2017 - 23:07

'Cara de fogo', um longa joseense

Cara de Fogo

Cara de Fogo

Foto: São José Antigamente/Divulgação

OVALE localizou Galileu Garcia, diretor de raro filme que conta com imagens de Eugênio de Melo

Paula Maria Prado @paulamariaprado
São José dos Campos

Uma família, recém-chegada a uma cidade do interior, é testemunha de um roubo de gado. E, apesar da discrição, passa a ser perseguida pelo criminoso, que é capataz da fazenda vizinha onde o casal mora.

Essa é a história de "Cara de Fogo", filme rodado em São José, em 1958, e recentemente redescoberto pelo pesquisador Wagner Ribeiro, autor da página "São José dos Campos Antigamente" no Facebook.

O longa-metragem, dirigido pelo cineasta Galileu Garcia, tem seu roteiro adaptado do conto "A Carantonha", de Afonso Schimidt, e conta com Alberto Ruschel e Lucy Reis no elenco principal.

"Esta é uma película raríssima e temos poucas informações oficiais sobre ela. O trecho que tenho mostra a estação ferroviária de Eugênio de Melo inaugurada em 1898, assim como as residências e comércios em seu entorno", contou Ribeiro.

"Um morador chegou a me entregar um disco com uma versão bastante ruim e estou tentando restaurá-la. E aguardo outra cópia em VHS para avaliar qual das duas entregarei oficialmente ao Arquivo Público do município", continua ele.

HISTÓRIA.

OVALE localizou Galileu Garcia, hoje com 86 anos. O cineasta, que mora em São Paulo, iniciou sua carreira como crítico de cinema, e passou pelo setor de publicidade da Companhia Cinematográfica Vera Cruz, um dos mais importantes estúdios do país nas décadas de 1940 e 1950.

"São José sempre foi uma cidade muito bonita. E nós filmávamos muito no interior do Estado. Geralmente eram filmes publicitários de 20 segundos, um minuto. Até que Nelly Dutra (roteirista) chegou com essa história e sugeriu que filmássemos e nós assim fizemos", contou.

O longa foi produzido pela Cinebrás Filmes; Cinematográfica São José dos Campos e Ubayara Filmes. Com pouco mais de uma hora de duração, "Cara de Fogo" estreou em dezembro de 1958, em oito salas de cinema de São Paulo. E foi proibido para menores de 10 anos até 1963, de acordo com informações do Serviço de Censura de Diversões Públicas.

"Ele rodou o Brasil e o mundo e chegou a ser exibido no 1º Festival Internacional de Cinema de Moscow, na Rússia, em 1959. Até hoje tenho rolos de filmes da época", disse o cineasta.

O filme joseense ainda teve o reconhecimento dos prêmios Saci, Governador do Estado de São Paulo e Cidade de São Paulo.

CURIOSIDADE.

O cineasta foi também o responsável pelo argumento e roteiro de "As Aventuras de Pedro Malasartes" (1960), do taubateano Amacio Mazzaropi. "Mazzaropi era aquilo que você via na tela. Sempre bem humorado, dedicado. Eram bons tempos", lembrou saudoso..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO