São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Julho 15, 2017 - 01:11

Petróleo e veículos garantem alta da balança comercial na RMVale

Petroleo

Petroleo

Foto: Divulgação

Na lista dos oito produtos mais vendidos pela região no exterior, petróleo, veículos e celulose foram os únicos a registrar crescimento; os demais itens tiveram queda nas exportações, incluindo aviões, autopeças e trens

Xandu [email protected]
São José dos Campos

A alta no saldo da balança comercial da RMVale no primeiro semestre se deve, principalmente, ao crescimento da exportação de três produtos: petróleo e derivados, veículos e celulose.

Na lista dos oito produtos mais vendidos pela região no exterior, eles foram os únicos a registrar crescimento. Os demais tiveram queda nas exportações, incluindo aviões.

A RMVale registra saldo de R$ 9,6 bilhões na balança comercial de janeiro a junho deste ano, superior ao saldo negativo de R$ 158,9 milhões em 2016, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

No ranking do valor, petróleo e derivados são os produtos mais exportados pela RMVale, com alta de 239,84% no semestre, também o maior percentual de crescimento entre os oito itens mais vendidos no exterior. Ilhabela e São Sebastião são os exportadores.

Entre janeiro e junho deste ano, os municípios exportaram R$ 7 bilhões, contra R$ 2 bilhões em igual período do ano passado. A venda de veículos também registrou alta: 40,84% no primeiro semestre, com exportações de R$ 2,1 bilhões em 2017 e de R$ 1,5 bilhão no ano passado.

Celulose ocupa a terceira colocação, com crescimento de 3%: R$ 636,6 milhões de janeiro a junho deste ano ante R$ 618 milhões, no ano passado, neste mesmo período.

Principal item de exportação de São José, os aviões e derivados caíram 1,61% no semestre: R$ 5,4 bilhões em 2017 contra R$ 5,5 bilhões, no ano passado.

Também registraram retração no período: trens e peças (-64,65%), autopeças (-21,15%), produtos químicos (-10,89%) e vidros (-2,69%).

CIDADES.

Na exportação de veículos, o destaque foi São José, com alta de 878% na venda de automóveis: R$ 8,9 milhões para R$ 87,1 milhões. Já os veículos para transporte de mercadoria subiram 36,03%: R$ 455,4 milhões para R$ 619,4 milhões.

Maior exportadora de carros da região, Taubaté registrou alta de 67,86%; R$ 675,5 milhões para R$ 1,1 bilhão. Já Jacareí reduziu 17,56%: R$ 402,7 milhões para R$ 332 milhões.

Alta na exportação de veículos beneficia toda a cadeia produtiva, diz economista

Na avaliação do economista Luiz Carlos Laureano, o aumento na exportação de veículos é positivo para toda a região, com reflexo em toda a cadeia produtiva.

A razão é que a montagem do veículo depende de peças e estruturas que são fabricadas por diversos fornecedores, o que aquece o mercado. "Quando exporta e vende para fora, o comprador lá de fora está gerando emprego aqui dentro. É ótimo para a economia. A exportação, além de entrar dólar no país, ajuda a diminuir o desemprego", afirmou.

Em 2017, a exportação de veículos cresceu em todos os meses, segundo dados do segundo o Ministério do Comércio Exterior. Os países que mais compraram veículos foram Argentina, México e Uruguai. A Volkswagen de Taubaté e a General Motors em São José são as principais exportadoras..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO