São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Julho 19, 2017 - 02:05

Crise fecha mais de 47 mil postos de trabalho na região desde 2014

Emprego

Emprego

Foto: /Rogério Marques/ OVALE

Em média, no período de 1.277 dias, entre janeiro de 2014 e junho deste ano, 37,28 trabalhadores foram desligados diariamente em todo a região. Não houve reposição dos postos de trabalho. É o pior saldo da RMVale desde 2002

Xandu [email protected]
São José dos Campos

A Região Metropolitana do Vale do Paraíba perdeu 47,6 mil empregos desde o começo de 2014, quando se acentuou a crise política e depois a econômica, no país.

Em média, nesse período de 1.277 dias, 37,28 trabalhadores foram desligados diariamente na região. Não houve reposição de seus postos. É o pior resultado no emprego desde 2002, de acordo com série histórica do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho.

Entre 2002 e 2013, a RMVale encerrou todos os anos gerando emprego. O saldo acumulado é de 210,5 mil postos de trabalho criados na região. Nos três anos e meio seguintes, a RMVale perdeu 22,61% das vagas criadas nos 12 anos anteriores. O desemprego começou a subir em 2014.

"Foram três crises em uma: política, institucional e econômica. Um problema puxou o outro. Os principais indicadores econômicos caíram no país, principalmente o emprego", disse o economista Fernando Lacerda.

No Brasil, a taxa de desemprego alcançou 13,3% no final do primeiro trimestre de 2017, representando 13,8 milhões de pessoas desocupadas.

De acordo com a série histórica do Caged, a região abriu 10,7 mil empregos em 2002, 4,5 mil em 2003, 21,2 mil em 2004, 27,3 mil em 2005, 16,3 mil em 2006, 30,1 mil em 2007 (recorde do período), 29,4 mil em 2008, 14,8 mil em 2009, 18,7 mil em 2010, 10,4 mil em 2011, 15,6 mil em 2012 e 10,9 mil em 2013.

A partir daí, o desemprego assume a liderança, com corte de 1.473 empregos em 2014, 24 mil em 2015 e 18,3 mil em 2016. No primeiro semestre de 2017, a região fechou 3.798 postos de trabalho.

Em média, portanto, considerando seis meses do ano, a região saiu de 736 empregos perdidos em 2014, subiu para 12 mil em 2015, reduziu para 9,1 mil em 2016 e chegou a 3,7 mil em 2017. "Nota-se uma queda na taxa de desemprego na região, mas ainda assim é desemprego. Não dá para comemorar", disse Lacerda.

CIDADES.

Entre janeiro de 2014 e junho de 2017, São José perdeu 21,9 mil empregos, sendo 1,4 mil em 2014, 10 mil em 2015, 8,8 mil no ano passado e 1,5 mil no primeiro semestre deste ano.

Taubaté cortou 12 mil postos de trabalho desde o início de 2014, com o desemprego registrando 1,8 mil cortes em 2014, 6,3 mil em 2015, 3,7 mil em 2016 e 121 nos seis primeiros meses deste ano.

Em Jacareí, foram reduzidas 1,9 mil vagas desde janeiro de 2015. Em 2014, o saldo foi positivo em 404 empregos, caindo em 2016 (-571) e no primeiro semestre de 2017 (-115).

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO