São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Maio 08, 2017 - 22:54

Evento valoriza patrimônios de São Francisco Xavier

Crianca na oficina da mac 2015

Crianca na oficina da mostra, em 2015

Foto: /Divulgação

Redação
São José dos Campos

Organizado pela primeira vez há 11 anos quando artistas de São Francisco Xavier se uniram para mostrar a sua arte e, na ocasião com recursos próprios criaram a Mostra de Arte e Cultura, a MAC-SFX este ano, em sua quarta edição, ganhou uma ajuda "extra": R$ 79.900 do FMC (Fundo Municipal de Cultura), dado pela FCCR (Fundação Cultural Cassiano Ricardo).

O objetivo se mantem o mesmo de outrora: difundir e valorizar as produções artísticas locais, além de criar oportunidades para que artistas -residentes fixos e os de segunda residência - possam se manifestar por meio da exposição de seus trabalhos nos mais diversos formatos (música, teatro, dança, cinema e artes visuais).

"Reunir todas as formas de expressão num único espaço - e público - tem como propósito atrair tanto a comunidade urbana como a rural para o contato com a cultura e o seu importante papel no desenvolvimento social, cultural e econômico", afirmou em nota Fátima Gilberti, diretora geral do evento.

Neste ano, o evento acontecerá em julho e - como em 2015 - o local da realização será o Casarão da Fazenda da Prefeitura, imóvel do anos 1920. A exposição será aberta ao público gratuitamente, de quinta a segunda-feira, das 10h às 18h.

MISTURA.

Alunos das escolas públicas do distrito terão um período exclusivo para visitação, entre os dias 1º e 15 do mês de agosto. Na ocasião, artistas acompanharão os estudantes.

No mês de julho serão realizados aos finais de semana shows com artistas de estilos musicais variados, da viola caipira ao hip hop.

As apresentações acontecerão em uma tenda montada na área externa ao casarão.

Ainda estão programadas as apresentações de 12 grupos de artes cênicas com artistas locais; e oito sessões de filmes todas as sextas-feiras.

"A mostra pretende, entre outras 'provocações', incentivar o resgate das tradições e misturar jovens talentos a artistas profissionais. A ideia é estimular e aprimorar os trabalhos para promover a inclusão social e cultural dos moradores, despertando-os para habilidades desconhecidas, que trabalhadas podem gerar, além do prazer, renda", disse Fátima.

OFICINAS.

Estão previstas oficinas de cerâmica, madeira, mosaico, desenho, confecção de pipas, carimbo, oficina de zines, pintura em tela, entre outras técnicas, que serão ministradas por artistas presentes ou não na mostra.  Todas as atividades são gratuitas e abertas a população.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade  
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO