São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Maio 26, 2017 - 21:51

Startups miram em prefeituras para modernizar a gestão pública

Ciclo de aceleração de startups da BrazilLAB, que procura resolver problemas dos municípios

Startups. Letícia Piccolotto (à esquerda), fundadora do BrazilLAB, uma aceleradora de startups voltadas para auxiliar o poder público

Foto: /Divulgação

No Vale, duas startups estão atuando com prefeituras para ajudar ma gestão do serviço público; aceleradora busca novas ideias para resolver desafios dos municípios em 2017

Xandu Alves
São José dos Campos

Startups e empreendedores da região miram no setor público para modernizar a gestão de prefeituras e órgãos governamentais. Eles criam produtos, serviços e aplicativos para melhorar a administração pública em várias áreas, como educação, saúde, mobilidade, gestão e manutenção de cidades.

Mestre em Ciências Sociais e especializada em liderança, Letícia Piccolotto é fundadora do BrazilLAB, uma aceleradora de startups voltadas para o poder público. A empresa tem sede em São José e lançou uma seleção para reunir empreendimentos que resolvam desafios de municípios, nas áreas de equilíbrio fiscal, comunicação e agricultura urbana.

Serão selecionadas até 12 startups para receberem apoio de mentores e da aceleradora. Mais de 2.000 ideias foram inscritas. O resultado sai em julho. "São projetos que podem trazer ótimos resultados para as cidades, modernizando a gestão e resolvendo desafios", disse Letícia.

ESCOLA.

Na seleção do ano passado, a administradora Vera Lúcia Souza, que é da região, foi selecionada com o aplicativo 'Olá, Pais', que conecta pais, educadores e crianças em escolas infantis para melhorar o acompanhamento delas.

"Temos interesse em fazer com que nosso projeto seja de impacto social, principalmente no setor público. Muita coisa pode ser feita para melhorar a educação no país", disse Vera.

Em fase de implantação em Santo Antônio do Pinhal, o 'App Prova' ajuda professores a elaborarem atividades para os alunos, podendo acompanhá-los em tempo real.

"O app ajuda as escolas a entenderem aquilo que os alunos não conseguiram aprender corretamente e a reformatar planos de ensino e metodologias", disse João Gallo, um dos fundadores do aplicativo.

EFICIÊNCIA.

"Os governos sabem o quanto têm dificuldade em inovar, mas estão conscientes da necessidade de evoluir com os avanços tecnológicos", disse o economista americano Brian Begnoche, fundador da EqSeed. "Por isso, eles têm interesse em trabalhar com startups".

A plataforma online EqSeed aproxima investidores de startups e quer atuar em São José pelo potencial da região.

Para Begnoche, "boas ideias não faltam" na região, mas "é muito difícil uma empresa deslanchar sem investimento". Por isso, ele trabalha com empresas que faturam até R$3,6 milhões por ano. O economista acredita que startups podem "deixar para trás processos burocráticos e ineficientes".

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO