São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Maio 18, 2017 - 19:35

JBS mantinha conta com R$ 300 milhões de propina devida ao PT, diz revista

Lula e Dilma

Denúncia. Os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, que também teriam recebido parte do dinheiro

Foto: /José Cruz/Agência Brasil

Redação
Brasília

A JBS depositou cerca de R$ 300 milhões em propinas obtidas junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) durante os mandatos de Lula e Dilma Rousseff, ambos do PT, na presdiência da República. A informação é da revista Época.

Em reportagem publicada em seu site na noite desta quinta-feira, a Época afirma que o empresário Jesoely Batista, um dos donos da JBS, teria uma conta na Suiça em nome de uma empresa de fachada. O saldo da conta seria a propina conseguida com o Banco.

As informações foram encaminhadas por Joesley à Procuradoria-Geral da República, e a publicação da revista foi publicada um dia depois da denúncia do mesmo Joesley de que o presidente Michel Temer (PMDB) teria dado aval para pagar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) e que o senador Aécio Neves (PSDB) teria pedido dinheiro para custear sua defesa na Operação Lava-Jato.

DENÚNCIA.

De acordo com Joesley, segundo a revista, o dinheiro era sacado no Brasil em nome de Lula e às vezes, por ordem do próprio ex-presidente, pelo ex-ministro Guido Mantega. A verba seriam entregues em espécie, depositados em contas laranjas e indicadas pelo partido. Segundo a informação da revista, parte do dinheiro foi usado para comprar apoio de partidos na campanha de Dilma em 2014.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO