São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
REGIAO
January 11, 2017 - 08:43

Prefeitura de Taubaté gastou R$ 1,8 mi em viagens em quatro anos

Prefeitura Bom Conselho

Foto: Caíque Toledo / OVALE

Dado considera diárias, pedágios e combustível entre 2013 e 2016, sem somar passagens e hospedagens

Redação
Taubaté

Entre 2013 e 2016, período do primeiro mandato do prefeito Ortiz Junior (PSDB), o município gastou R$ 1,856 milhão com despesas de viagens, como diárias para servidores e verbas para pagamento de pedágio e para o combustível.

O levantamento foi feito pelo jornal com base nos dados do Portal da Transparência da prefeitura. Desse total, 67% é referente ao pagamento das diárias (R$ 1,251 milhão). O restante (R$ 674 mil) é de despesas como pedágios e o abastecimento dos veículos.

A secretaria que concentrou o maior gasto foi Saúde, com R$ 741 mil, seguida de Esporte, com R$ 674 mil. Na Saúde, a maior parte das viagens é relacionada ao transporte de pacientes. No Esporte, ao transporte de delegações para competições.

As demais pastas usam as viagens para fins diversos, que variam desde cursos e a ida a tribunais, até transporte para eventos religiosos. Anteriormente, na gestão Roberto Peixoto (PEN), os principais gastos eram da secretaria de Inclusão Social.

Na gestão Ortiz, o ano que concentrou mais gastos foi 2016, com R$ 586 mil. O menor foi em 2013, com R$ 406 mil. Em viagens, a prefeitura paga diárias completas (R$ 100) ou simples (R$ 50). A primeira é para deslocamentos por tempo superior a 12 horas, com pernoite. A segunda para deslocamentos entre 8h e 12h, sem pernoite.

Extras.  O levantamento desconsidera os gastos com passagens e hospedagens porque esses não são divulgados separadamente no Portal da Transparência da prefeitura.

Segundo dados informados pela administração à Câmara no ano passado, somente entre 2013 e 2015 foram gastos R$ 2,523 milhões pela prefeitura com passagens e hospedagens. Procurado ontem, o governo Ortiz Junior não informou o montante das despesas de 2016.

Entre 2013 e 2015, as secretarias de Cultura (R$ 1,44 milhão) e de Esporte (R$ 917 mil) concentraram os maiores gastos dessa natureza. Desses três anos, o que teve mais despesas com passagens e hospedagem foi 2015 (R$ 1,317 milhão). O com menos gastos foi 2014 (R$ 544 mil).

Outro lado.  Questionado ontem, o governo tucano não informou se considera razoável o montante gasto com viagens entre 2013 e 2016. A prefeitura também não informou se pretende adotar alguma medida para reduzir esses gastos, tendo em vista a queda na arrecadação ocorrida nos últimos anos. Recentemente, o prefeito afirmou que a queda na receita deve se agravar em 2017.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade

Brasil

Mundo