São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
REGIAO
January 7, 2017 - 06:33

Fieis do novo Pinheirinho querem reerguer capela

 De casa nova. Família posa para fotografia na janela da casa entregue no Residencial Pinheirinho dos Palmares, localizado na região sudeste em São José dos Campos. Igreja e moradores da religião católica planejam reerguer a capela que foi destruída no Pinheirinho

cláudio vieira/ arquivo

Católicos do Residencial dos Palmares sonham reconstruir igreja destruída na reintegração de posse

Xandu Alves
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Um lugar para a santa.  Católicos do Residencial Pinheirinho dos Palmares, no Putim, região sudeste de São José, querem reerguer a capela dedicada à Madre Teresa de Calcutá na antiga ocupação, cujos moradores foram violentamente expulsos em 22 de janeiro de 2012.

Tratores passaram por cima da pequena capela no antigo Pinheirinho durante a reintegração de posse. O espaço abrigava uma comunidade dedicada à santa --Madre Teresa de Calcutá foi canonizada pelo papa Francisco em setembro de 2016.

Depois de uma longa espera, os moradores do Pinheirinho receberam as chaves das casas no novo residencial em 22 de dezembro.

Agora, os católicos querem um novo espaço para a santa Teresa de Calcutá, comunidade que passa a ser vinculada à paróquia de Santa Luzia, no Putim.

Mas não será fácil e dependerá de muita oração para a madre que ficou mundialmente conhecida trabalhando pelos mais pobres nas favelas de Calcutá, na Índia.

Visita.

O pároco de Santa Luzia, Antonio Silva França, marcou uma visita de missionários e membros de pastorais ao residencial Pinheirinho dos Palmares, em 15 de janeiro.

A intenção é conhecer o novo bairro e saber quantas das 1.460 famílias são católicas, para fortalecer o movimento pela capela no residencial. A construção de um novo espaço, segundo França, depende de "terreno e dinheiro".

"A antiga capela no Pinheirinho custou cerca de R$ 60 mil, e não temos isso agora, e nem mesmo um terreno. Vamos começar conhecendo as pessoas, as lideranças e fortalecendo o movimento pela capela lá dentro", afirmou.

O religioso deve até celebrar uma missa na rua, em frente à casa de católicos no novo Pinheirinho. "Nossa intenção é ajudar a organizar".

Antes que a capela de santa Teresa de Calcutá saia do papel, os católicos do Pinheirinho, segundo o padre França, devem ter como base a capela de Nossa Senhora do Carmo, na estrada que dá acesso ao novo residencial.

"Estou rezando desde já para santa Teresa de Calcutá. Ela ajudou tanto os pobre que vai nos ajudar a reerguer a sua capela", disse Maria Antônia Silva, moradora do novo Pinheirinho e devota da santa dos pobres.

"Seria muito legal . Tudo que puder vou fazer para acontecer", disse Valdir Martins, o 'Marron', principal liderança entre as famílias do Pinheirinho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade  
Publicidade
Publicidade

Brasil

Mundo